2020-07-08

Agricultura Familiar e impactos da COVID-19: Enfrentar a crise através de uma forte acção colectiva

 

No dia 4 de Julho, ocorreu, em Coimbra, uma iniciativa de disseminação do Projecto BOND, intitulada “Agricultura Familiar e impactos da COVID-19: Enfrentar a crise com uma forte acção colectiva”, onde se debateu a situação da Agricultura, nomeadamente os impactos da pandemia COVID-19 e outros problemas concretos que afectam a Agricultura Familiar.

Esta iniciativa contou com a presença de mais de cinquenta participantes, entre eles agricultores e dirigentes de organizações camponesas vindos de diversas regiões do País, que tiveram oportunidade de relatar as suas principais dificuldades, especialmente na venda dos produtos devido ao encerramento dos seus canais preferenciais de escoamento da produção, como feiras e mercados de proximidade, estabelecimentos de restauração e hotelaria, e também dos canais de exportação. No sector pecuário, por exemplo, o impacto foi muito grande numa altura do ano (celebrações da Páscoa) crucial para produtores quer de carne quer de leite.

Foram apresentadas diversas boas práticas a nível nacional, muitas delas incentivas pela CNA e suas Filiadas, como por exemplo, a plataforma online Cultivar (www.cultivar.pt) que permite ligar produtores a consumidores promovendo a economia circular através de circuitos de comércio curto e justo.

Oportunidade, ainda, para discutir iniciativas colectivas de sucesso, através da apresentação de uma síntese das recomendações políticas que emergiram das discussões proporcionadas pelas diferentes iniciativas realizadas no âmbito do BOND (workshops nacionais, mesa-redonda política regional...) e que se configuram como capazes de promover sistemas agrícolas e alimentares mais resilientes crises, como é a Agricultura Familiar.

De uma forma geral, ao fortalecer e organizar o grande potencial de acção colectiva e criação de redes de agricultores e suas organizações, o BOND permite reconhecer o papel fundamental que os agricultores familiares desempenham na sustentabilidade ambiental e económica do sector.

Deste encontro saíram diversas recomendações para o sector agrícola, como por exemplo, a necessidade de medidas que promovam modelos de produção e consumo mais sustentáveis para o futuro, através da relocalização das cadeias de produção e distribuição de alimentos. Tal é alcançável com a promoção de feiras e mercados de proximidade, com a preferência por produtos da agricultura familiar no abastecimento de cantinas públicas, com incentovos à organização dos produtores de pequena e média escala, entre outras.

Mais do que nunca, torna-se urgente a concretização do Estatuto da Agricultura Familiar, com medidas a funcionar, enquanto instrumento para o desenvolvimento da Agricultura Familiar e do País. Com a implementação do Estatuto podiam ser resolvidos muitos dos problemas dos agricultores.

A iniciativa decorreu no âmbito do Projecto BOND, um projecto Horizonte 2020 financiado pela União Europeia e liderado pela Universidade de Coventry, do Reino Unido, que a CNA integra junto com 16 parceiros de 12 países europeus. O objectivo do projecto é alcançar níveis mais elevados de organização e criação de redes, e desenvolver um sector agrícola mais saudável, mais produtivo e harmonioso na Europa a longo prazo.

Saiba mais sobre o projecto BOND em: https://www.bondproject.eu/