CNA solidária com Produtores de Leite

Para melhorar Preços à Produção de Leite, Governo e UE devem retomar sistema público de controlo da Produção e do Mercado como foram as “Quotas Leiteiras”.

O preço do Leite voltou a descer na Produção o que volta a provar a ineficácia das opções – em especial as direccionadas para a redução e o abandono de Produção – que têm sido tomadas alegadamente para melhorar o escoamento e o Preço na Produção.

São aliás opções com origem em decisões e orientações da Comissão Europeia (CE) em que, recorde-se, o Comissário Europeu da Agricultura é useiro e vezeiro em afirmar que “o mercado resolve a situação”. E não se cansa ele de repetir esta conversa, afinal como se existisse “mercado” isolado dos (grandes) interesses económicos e financeiros que o criam e aplicam e que, com este “mercado”, obtêm lucros multinacionais…

Neste contexto, assume hoje grande impacto a especulação promovida pelas cadeias de grandes Hipermercados que impõem, quase impunemente, uma autêntica “ditadura” comercial sobre Fornecedores e Consumidores.

Ao mesmo tempo, as descidas do Preço na Produção provocam ainda maiores problemas à maioria dos nossos Produtores de Leite que não podem continuar a trabalhar e a produzir com prejuízo. Em média, os Produtores de Leite estão a receber dos compradores na ordem dos 30 cêntimos por litro mas há muitos que nem isso recebem, enquanto que os custos de Produção podem chegar aos 35 cêntimos o Litro e mais ainda!

Mas também tem havido más decisões no plano interno, por parte do Governo Português e de compradores de Leite, que se submetem docilmente ao sistema comandado pela CE.

Na difícil situação, a CNA expressa a sua solidariedade ativa para com os Produtores de Leite Nacionais que têm muitos motivos para estar descontentes.

A CNA não só protesta contra as baixas do Preço na Produção como reclama o aumento do Preço do Leite na Produção! É esta uma condição fundamental para assegurar o trabalho produtivo da grande maioria dos Produtores Nacionais de Leite e para defender a Soberania Alimentar do nosso País também neste Sector Leiteiro que, aliás, é bastante emblemático no plano nacional.

Para isso, e de entre outras medidas, a nível da União Europeia também é necessário repor mecanismos públicos de controlo da Produção e do Mercado como foram as “Quotas Leiteiras”. Eis pois mais uma medida a retomar na Reforma da PAC que já está em marcha para o pós 2020.

CNA reclama ao Governo Português que saiba lutar, a todos os níveis, por este objetivo e exorta outras Organizações a convergir nessa luta!

Coimbra, 9 de Agosto de 2018
A Direção da CNA


- Comunicado PDF