Agricultores e Produtores Florestais Lesados pelos Incêndios protestam em Coimbra dia 14 de Março

Os Agricultores e Produtores Florestais lesados pelos incêndios entre Julho e Outubro de 2017 consideram insuficientes as medidas efetuadas pelo Governo, tendo em conta os prejuízos brutais sofridos pelas populações e pelos agricultores em especial.

O Primeiro-Ministro ignorou um pedido de audiência feito em Fevereiro de 2018, pela “Comissão Inter-Concelhos dos Agricultores e Produtores Florestais Lesados pelos Incêndios”.

A “Comissão Inter-Concelhos dos Agricultores e Produtores Florestais Lesados pelos Incêndios” -- com o apoio da ADACO – Associação Distrital dos Agricultores de Coimbra; do MAAVIM – Movimento Associativo de Apoio às Vítimas dos Incêndios de Midões; e da CNA – Confederação Nacional da Agricultura – vai levar a efeito uma nova CONCENTRAÇÃO, e acção de protesto, com delegações de agricultores e produtores florestais lesados pelos incêndios – junto à Delegação em Coimbra da DRAPCentro, no próximo dia 14 de Março – Quarta-Feira, pelas 10H30.

Durante esta Concentração, está prevista para uma acção simbólica de sensibilização da Opinião Pública, para o facto dos Agricultores serem vítimas dos incêndios e não os seus causadores.

Entretanto, a Organização desta Concentração solicitou já ao Sr. Ministro da Agricultura a sua presença - neste dia 14 de Março - na delegação da DRAPCentro onde possa receber uma delegação de representantes dos lesados e participantes na Concentração, a fim de se lhe entregar um “caderno de reclamações” com as principais questões relacionadas com os prejuízos causados pelos incêndios aos agricultores e produtores florestais, e também sobre o processo em curso para a limpeza das faixas florestadas ao redor das povoações, habitações e estradas.

Coimbra, 12 de Março de 2018



- Comunicado PDF