CNA solidária com “Concentração de Delegações de Agricultores e Produtores Florestais” afectados pelos Incêndios

A Confederação Nacional da Agricultura, CNA, manifesta a sua solidariedade activa à Concentração de “Delegações de Agricultores, de Produtores Florestais”, e do Mundo Rural, mais afectados pelos incêndios Florestais deste ano, no Distrito de COIMBRA.

Em especial, a CNA solidariza-se e toma como suas (da CNA) as principais reclamações que presidem à convocatória – pela ADACO, Associação Distrital dos Agricultores de Coimbra e outras – desta “Concentração” para amanhã 28 de Novembro de 2017, a partir das 10 h 30 na Av. Fernão de Magalhães – COIMBRA – frente à DRAPCentro.

De entre outras, destaque para:

--- O alargamento – para até 15 de Dezembro – do prazo-limite para apresentação das Candidaturas ditas “simplificadas” – as que vão (até agora) até 5 000 Euros de cobertura aos prejuízos declarados e por candidato.

--- O alargamento do prazo-limite – até final deste ano – das Candidaturas (mais complexas) já no âmbito do PDR 2020, portanto daquelas Candidaturas que vão acima dos 5 mil Euros por Candidato (ou dos 10 mil se tal ainda vier a ser aprovado…).

--- O estabelecimento de Ajudas especialmente para compensar os Agricultores por perda de rendimentos na Pecuária e em culturas permanentes como – Olival – Frutícolas – mesmo na Floresta – afinal como há no programa VITIS, da Vinha.

-- A efectiva simplificação e a desburocratização eficiente do processo de acesso e de pagamento de quaisquer das Ajudas definidas ou a definir neste âmbito.

--- A criação de numerosos Parques de Recolha e Comercialização de Madeira “salvada” dos Incêndios por forma a garantir um Preço minimamente reparador aos pequenos e médios Produtores Florestais.

--- A dotação em Orçamento de Estado da verba necessária ao cumprimento de todas as responsabilidades assumidas e a assumir pelo Estado/Governo neste processo de compensação dos Agricultores e Produtores Florestais afectados pelos prejuízos provocados pelos incêndios Florestais.
***
CNA reitera a sua solidariedade activa para com todos os Agricultores e outros Agentes do Mundo Rural (e fora deste) que tão castigados têm sido pela tragédia, pelo drama e pelos prejuízos catastróficos provocados pelos Incêndios Florestais-Rurais.

Também por isso, a CNA continua a reclamar ao Ministério da Agricultura, ao Governo e demais Órgãos de Soberania que se ataque a sério o magno problema da (falta de) Prevenção de Incêndios Florestais- Rurais.

Coimbra, 27 de Novembro de 2017
A Direcção da CNA


- Comunicado PDF